O que é Fascite plantar, que causa dor e rigidez na sola do pé

Fascite plantar

O que é Fascite plantar, que causa dor e rigidez na sola do pé

Para quem pratica corrida de rua, os pés podem ser focos de lesões devido à natureza da atividade física. E um dos problemas mais comuns nessa parte do corpo é a fascite plantar. Também conhecida como fasceíte, ela é sentida através de uma fisgada na planta do pé, que aparece porque a área tem uma curvatura natural e precisa se acomodar ao solo (que em geral é reto), tensionando e sobrecarregando suas estruturas. Ou seja, o excesso de uso pode gerar inflamação, dor e rigidez na região.

O que é

A fascite plantar é uma inflamação do tecido denso na sola do pé, que ocorre pelo esforço excessivo da região. Esse tecido é denominado fáscia plantar, uma aponeurose (tecido que recobre a musculatura da planta do pé) que se estende do calcâneo, osso que forma o calcanhar, aos dedos. Ela ajuda a manter o arco longitudinal do pé. A corrida e caminhada aumentam a força exercida sobre o pé, ainda mais quando a sobrecarga ultrapassa a capacidade do pé de absorver o trauma, por isso a dor. A fraqueza dos músculos, para absorver esse impacto, influencia.

Causas

  • Alterações na formação do arco dos pés;
  • Pisada errada;
  • Encurtamento do tendão de Aquiles e da musculatura posterior da perna;
  • Esforço excessivo da sola do pé

Como evitar

  • Correr em terrenos macios;
  • Fortalecimento muscular;
  • Alongar sempre antes e depois de correr;
  • Perda de peso excessivo;
  • Palmilhas com acolchoamento do calcanhar para minimizar o estiramento da fáscia e reduzir a absorção do impacto.

Tratamento

Inicialmente, a forma de se tratar a lesão é sempre conservadora, sendo feita com antiinflamatórios e analgésicos. Também é importante fisioterapia com exercícios para alongamento da fáscia plantar e do tendão de Aquiles (tendão da perna posterior).

Relatos

“Tratei quase um ano e hoje estou curado. Comecei sentindo uma forte queimação no fundo do pé, somente o direito, que subia até a canela, quando corria mais que 30 minutos. O tratamento foi corrida na areia, antiinflamatórios, fisoterapia e massagens com bola. Talvez, o uso de um tênis com pisada errada tenha contribuído para minha lesão”. Jairo Santana (Rio de Janeiro, RJ)

“Dói muito quando você pisa pela manhã ao acordar. Fiz fisioterapia, coloquei gelo, passei antiinflamatório, pomada local, fazia alongamento e massagem com bola tipo mamona. Como o gelo não surtia resultado em mim, o médico mudou para água quente, foi o que melhorou. Colocava o pé três vêzes ao dia de molho numa bacia de água quente. Fiquei três meses afastada das corridas, repouso total. Só assim melhorou”. Dori Lemos (Rio de Janeiro, RJ)

Palavra do especialista

“É fundamental suspender as atividades de corrida ou longas caminhadas para o problema não ficar ainda mais sério. Assim como para a prevenção, as palmilhas também são utilizadas para o tratamento”. – Ana Paula Simões, ortopedista especialista em medicina de pé e tornozelo, e colunista do ‘Eu Atleta’

Figura 1: Veja o que é Fascite plantar

Figura 2: O que é Fascite plantar.

Artigo originalmente publicado em: Globo Esporte.

Não há comentários

Poste um Comentário