Nova técnica de prevenção a lesões promete prolongar carreira de atletas

Lesões

Nova técnica de prevenção a lesões promete prolongar carreira de atletas

Atletas profissionais de alta performance geralmente sofrem com problemas nas articulações. De acordo com dados divulgados pela Revista Brasileira de Ortopedia, atletas de alto nível que se exercitam por pelo menos 100 horas anuais, tendem a sofrer pelo menos uma lesão durante este período. Mas uma técnica inédita no Brasil implantada pelo Departamento de Ortopedia e Traumatologia da Santa Casa de São Paulo visa diagnosticar com antecedência os desgastes nas cartilagens e articulações de atletas profissionais, e tratá-los antes do quadro se agravar e, em casos extremos, até encurtar a vida profissional do atle ta.

O procedimento “Dosagem de Biomarcador de Lesão Articular” consiste no recolhimento de uma amostra de sangue do esportista. Feita a análise do material, é possível obter informação sobre a presença de um processo degenerativo articular precoce, podendo assim dar início um tratamento preventivo e prolongando a carreira do atleta. Em resumo, só com uma amostra de sangue é possível visualizar se o atleta está suscetível a alguma lesão bem antes dela acontecer, e tomar as medidas cabíveis de prevenção.

De acordo com o Dr. Pedro Baches Jorge, especialista em cirurgias do joelho e artroscopia pela Santa Casa de São Paulo, as lesões mais comuns são diagnosticadas no joelho e no quadril, independente do esporte. “Analisamos diversas modalidades, mas notamos que é no futebol de campo e de salão, basquete e handebol em que se percebe um maior índice de probabilidade do surgimento dessas lesões, ao menos na população que temos estudado”.

O médico acrescenta ainda que existem atletas que se aposentaram precocemente porque a lesão articular foi diagnosticada tardiamente. “Temos como exemplos inúmeros atletas que tiveram carreiras de sucesso abreviadas por desgaste articular precoce. Se a dosagem dos marcadores tivesse sido utilizada, tratamentos poderiam ser instituídos de forma intensiva, e suas atividades possivelmente prolongadas”.

A nova técnica já está sendo testada em vários atletas atendidos pelo Grupo do Trauma do Esporte da Santa Casa de São Paulo, incluindo jogadoras da seleção brasileira de futebol feminino e também de outras modalidades, como vôlei, natação e futsal, todos estes da equipe do município de São José dos Campos, e os resultados tem sido surpreendentes. Por esse trabalho o Grupo foi premiado em duas ocasiões em congressos científicos nacionais, o Congresso Brasileiro de Ortopedia (SBOT) e o Congresso Brasileiro de Trauma do Esporte (SBRATE).

De acordo com o fisioterapeuta responsável por acompanhar o tratamento dos atletas, Francisco Eduardo Ferreira de Sousa, a evolução física dos esportistas já é perceptível, pois houve diminuição na quantidade de lesões durante o ano de 2013. “Depois do início do tratamento, percebemos que os atletas se lesionaram menos durante a temporada, e os problemas por fadiga muscular e tendinite também diminuíram”, revelou.

O grupo do Trauma do Esporte exerce sua função no Departamento de Ortopedia e Traumatologia da Santa Casa de São Paulo – Pavilhão Fernandinho Simonsen há quase uma década. Promove atendimento ambulatorial de atletas profissionais, além de cirurgias com o que há de mais moderno nos campos de atuação da ortopedia. Leva a atletas, inclusive de nível olímpico, todo o tipo de tratamento e acompanhamento necessário. É chefiado pelo Dr. Aires Duarte Jr., e possui médicos de renome no cenário acadêmico, como o Dr. Marcos Vaz de Lima, Dra. Ana Paula Simões, Dr. Pedro Baches Jorge, e demais colegas.

Sobre a Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo

Fundada há mais de quatro séculos, a Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, instituição filantrópica, privada e laical, é um dos mais importantes complexos hospitalares do Brasil. A Irmandade, em todas as unidades, atende mais de 10 mil pessoas por dia em todas as especialidades médicas, possui mais de 2.300 leitos, registra uma média anual de mais de 1 milhão e 500 mil atendimentos ambulatoriais, 1 milhão e 800 mil atendimentos de emergência, 47 mil cirurgias e mais de 5 milhões exames. É referência nos atendimentos de emergência, ortopedia, pediatria e serviços de alta complexidade como neurocirurgias e transplantes. Além de possuir laboratórios próprios e excelentes serviços de Diagnóstico por Imagem.

Artigo originalmente publicado em: Brasil Fashion News.

Tags:
Não há comentários

Poste um Comentário