Síndrome das pernas inquietas: descubra as causas e como tratá-las

Síndrome pernas inquietas

Síndrome das pernas inquietas: descubra as causas e como tratá-las

Existem muitas causas para a agitação das pernas ou tremores nas pernas. A inquietude pode se desenvolver devido à uma doença do sistema nervoso central ou devido a problemas na glândula tireóide, ou a ingestão excessiva de álcool ou café. Certos medicamentos também podem causar tremores das pernas e, por vezes, a causa para os tremores não podem ser identificadas pelos médicos. Quando um indivíduo experimenta agitação ou tremores nas pernas, suas pernas começam a tremer levemente ou incontrolavelmente. Uma ou ambas as pernas podem ser afetadas. Tremores também podem afetar várias partes do corpo ou apenas uma perna. Indivíduos que tenham atingido a idade adulta e os idosos são mais afetados; no entanto, eles podem afetar qualquer pessoa, de qualquer sexo, em qualquer idade.

Algumas condições que causam agitação das pernas ou tremores nas pernas são: a doença de Parkinson (DP), tremor essencial e tremor ortostático. Os pacientes que têm início precoce da doença de Parkinson são mais propensos a ter tremores nas pernas. A agitação das pernas ou tremores nas pernas podem estar presentes quando o indivíduo está em pé, sentado ou deitado. O tremor de “descanso” que comumente ocorre com a doença de Parkinson (DP) é também acompanhada por outros sintomas de Parkinson, tais como bradicinesia, rigidez dos músculos e dificuldades com a marcha e postura. Uma das formas mais incapacitantes da agitação das pernas é o tremor ortostático ( tremor parado).

Tremor incontrolável das pernas: Tremores nas pernas ao dormir

As pernas trêmulas podem ser confundidas com a “síndrome das pernas inquietas ou SPI”, que é bastante comum. Algumas pessoas acusam erroneamente a ansiedade como causa da síndrome das pernas inquietas. Mas a síndrome das pernas inquietas pode ser hereditária ou pode ocorrer como uma complicação da doença de Parkinson (PD) e outras neuropatias periféricas. Síndrome de pernas inquietas ou SPI comumente afeta as pernas ou os membros inferiores; no entanto, outras partes do corpo também podem estar envolvidos.

Os sintomas incluem agitação, sensação de formigamento e “alfinetes e agulhas”(parestesias). Os sintomas geralmente ocorrem durante a noite, mas também podem estar presentes durante o dia. Se o paciente sofre de inquietação durante o dia, ele não é capaz de sentar-se em longas viagens de carro ou avião.

Quase todos os pacientes que sofrem de síndrome das pernas inquietas também têm movimentos periódicos dos membros durante o sono, ou seja, eles se mantém contraindo (movimentos de chute) suas pernas, e pode ocorrer uma a quatro vezes em um segundo.O desconforto das pernas e sentimentos de inquietação podem ser aliviados temporariamente por massagens ou alongamento dos músculos, caminhando e fazendo outros exercícios de perna.

Classificação e tipos de tremores

Tremores cerebelar (tremor sem Intenção) – Pode ocorrer em qualquer parte do corpo. A causa é danos ao cerebelo devido a um acidente vascular cerebral ou consumo excessivo de álcool ou abstinência. Abuso de certos medicamentos também podem causar esse tremor.

Tremores distônicos: Este tremor comumente afeta os indivíduos que sofrem de distonia e pode ser aliviado pelo repouso e medicamentos.

Tremores essenciais: Um dos tipos mais comuns. Eles podem ser progressivos ou não progressivos e comumente afeta as mãos; no entanto, outras partes do corpo, como a cabeça, troncos, pernas, voz e língua também pode ser afetados.

Tremores ortostáticos: Como o próprio nome sugere, estes tremores ocorrem imediatamente depois que uma pessoa se levanta abruptamente. Pernas e tronco são comumente afetados por esses tremores. É difícil de diagnosticar e tratar esses tremores porque eles não possuem sinais ou sintomas.

Tremores parkinsonianos: Estes tremores ocorrem como resultado de qualquer dano ou lesão no cérebro e comumente afeta os indivíduos que sofrem da doença de Parkinson.

Tremores fisiológicos: Todos experimentam estes tremores. Eles não são óbvios ou visíveis aos olhos e pode ser agravado por fadiga, emoções fortes, hipertireoidismo, baixa de açúcar no sangue ou a retirada abrupta de álcool ou café.

Tremores psicogênicos: Esses tremores são repentinos na natureza e pode afetar qualquer parte do corpo. Tremores psicogênicas são uma mistura de ação, postural e tremores em repouso e diminuem quando o paciente é distraído.

Causas comuns de agitação das pernas ou tremores nas pernas:

– Doenças que afetam o sistema nervoso central, por exemplo, doença de Parkinson.

– Danos aos nervos.

– Certos medicamentos, tais como medicamentos para a asma, lítio, certos antidepressivos e medicamentos anti-convulsivos podem causar tremores.

– Tremores podem ser hereditários.

Por vezes, pode haver uma condição médica não relacionada para os tremores, tais como problemas com a glândula tireóide. Às vezes, a causa não pode ser identificada.

Existem algumas condições que podem não exatamente causar agitação das pernas ou tremores nas pernas, mas eles podem piorar os tremores já existentes, tais como:

– Fadiga

– Estresse

– Ingestão de cafeína excessiva ou abstinência de cafeína abrupta

– Consumo excessivo de álcool ou abstinência de álcool abrupta.

Testes para diagnosticar agitação das pernas ou tremores nas pernas:

– Exames de sangue

– Tomografia computadorizada

– Exame de ressonância magnética

-ENMG

Saiba como tratar a agitação das pernas ou tremores nas pernas:

O tratamento vai depender da causa dos tremores. Evitar os gatilhos que fazem com que as pernas comecem a  tremer ou causar tremores. Em outros casos, medicamentos, tais como bloqueadores beta podem ser usado para controlar os tremores. Alguns medicamentos naturais ajudam no tratamento do Tremor Essencial e proporciona alívio das mãos trêmulas, braço, perna e tremores de voz.

Para aliviar os sintomas da síndrome das pernas inquietas, medicamentos, tais como levodopa, agonistas da dopamina, benzodiazepinas são úteis.

Meditação, relaxamento e tentando levar uma vida livre de estresse também ajuda.

Para fortes tremores, estimulação cerebral profunda ou cirurgia podem ser necessárias.

Atividade física e esporte ajudam, portanto…bons treinos!

Não há comentários

Poste um Comentário