Dor no Joelho

Dor no Joelho?

Não se desespere!

É muito comum os praticantes de corrida sentirem dor no joelho, mas não é fácil saber sobre a existência de alguma síndrome.

 As lesões podem ser nos ligamentos, na cartilagem, no tendão e até no osso, mas para saber ao certo qual é o problema, a melhor maneira é procurar um médico especializado.

As lesões e dor no joelho, geralmente, são insidiosas, isto é, os sintomas aparecem gradualmente e cada vez mais fortes, de forma crescente, principalmente quando o corredor está em alguma subida ou descida, e só é súbita quando acontece um trauma ou queda.

Quais são as causas de

Dor no Joelho?

As causas do surgimento são, geralmente, desequilíbrio muscular, falta de alongamento, muito impacto, sobrecarga e aumento da intensidade de treino, erros posturais e doenças reumatológicas e deformidades ortopédicas. Está associada ao tempo (duração longa) e velocidade das atividades.

Veja o caso de Natan que corre há anos e passou por isso. Ele teve lesão no joelho, cinco meses depois voltou a praticar atividade física.

“A sensação que eu tinha é que uma furadeira entrava na lateral do joelho, doía muito, principalmente em descidas. Estava treinando além da conta, descansando bem pouco e com a alimentação desbalanceada. Tive muito medo de não poder correr mais,” disse Natan.

 

Como prevenir?

  • Alongamento antes e depois de cada treino e prova;
  • Musculação para fortalecer os músculos;
  • Correções de vícios e postura;
  • Treinar corretamente sem exageros;
  • Usar tênis adequado para cada pisada.

Tratamento para

Dor no Joelho?

Raramente as lesões são graves a ponto de necessitar de tratamento cirúrgico, mas pode ser desconfortável e afastar o atleta de seus treinos.

A melhor forma de tratar é procurar um ortopedista. Alongamento, gelo e descanso é recomendado e a volta às pistas deve ser aos poucos. É muito o fortalecimento e, hoje, já há uns remédios condroprotetores, aqueles indicados para recompor o desgaste das cartilagens articulares que ajudam a lubrificar e hidratar. 

“Tive lesão e, atualmente, não sinto mais nada. Tenho um amigo fisioterapeuta que me ajudou passando várias orientações e exercícios para melhorar. Fiz alongamento, usei gelo e anti-inflamatório. Há um mês estou correndo leve para me acostumar com a mecânica da corrida e tenho me controlado bem nos treinos”, disse Natan.