Como evitar lesões esportivas?

Como evitar lesões esportivas?

Como evitar lesões esportivas? A prática de atividades físicas traz inúmeros benefícios mas é necessário cautela antes de começar. Confira!


Segundo o IBGE, 54,1% da população pratica alguma atividade física, enquanto 25,6% adotaram algum esporte individual ou coletivo para se exercitar.


No entanto, quando estamos em um estado mais sedentário, pode ser seriamente perigoso decidir começar algum exercício sem o devido acompanhamento médico.


Pensando nisso, um dos maiores riscos, e com casos mais recorrentes, é o de sofrer uma lesão muscular.

O que são lesões esportivas?


Em determinados esportes, utilizamos diversas articulações do nosso corpo e fazemos movimentos bruscos e de muita força, o que facilita a possibilidade de sofrer uma lesão.


No entanto, só é considerado uma lesão esportiva quando o atleta precisa ser afastado da sua atividade.


Existem dois tipo de lesões:

  • Lesões agudas: são lesões traumáticas decorrentes de quedas e acidentes, onde o atleta não estava preparado para o acidente e sofreu a lesão, não tendo relação direta com o preparo físico;
  • Lesões crônicas: são lesões causadas por despreparo físico que levam a uma sobrecarga de movimentos que o corpo não estava preparado para suporte.

Quais os motivos que fazem os atletas amadores sofrerem lesões?


O maior inimigo de um atleta amador é a ansiedade e o despreparo físico. Além disso, a falta de uma avaliação médica anterior ao início de alguma atividade nova pode agravar a situação.


A falta de preparo em conjunto com o alto volume de exercícios físicos e o não fortalecimento muscular, resultam em torções, contusões e até lesões mais graves.


O correto é que o desenvolvimento físico aconteça gradativamente e não de forma inadequada.


Por esse motivo, é tão recomendado o acompanhamento de um profissional qualificado para sugerir as melhores práticas de acordo com o seu corpo e histórico de lesões.

Como evitar lesões esportivas?


Atividades físicas são benéficas em vários setores, mas é necessário seguir passos indispensáveis para evitar lesões. Por isso, ao começar uma nova atividade:

  • Observe seu corpo e respeite seus limites;
  • Beba muita água para hidratar os músculos;
  • Alongue-se antes e depois das atividades físicas.


Além disso, procure todas as informações sobre o esporte a ser praticado para obter o máximo de informações e estar preparado.

Quais os esportes que mais causam lesões?


Muitos esportes têm mudança brusca de direção, impacto e contato físico. Sendo assim, os esportes que mais causam lesões são:

  • Futebol;
  • Vôlei;
  • Basquete;
  • Handebol.


Outros esportes como automobilismo e ciclismo também oferecem riscos, mas estes são independentes do controle humano.

Como prevenir lesões esportivas?


A melhor maneira de prevenir lesões é redobrar a atenção em esportes que exigem alta capacidade física.


Realize um programa de treinamento adequado à prática de atividade escolhida, fortaleça os músculos e não force a evolução.


Preste atenção no seu corpo, não diminua nenhuma dor que esteja sentido para que não vire algo pior.

Como tratar lesões esportivas?


O mais indicado para tratar as lesões é buscar ajuda de um profissional, independente da intensidade da dor. Além disso, é adequado tratar da seguinte forma:

  • Repouso; 
  • Elevação do membro lesionado; 
  • Compressão; 
  • Gelo;
  • Medicados sintomáticos;
  • Otimizar com funcional ou treino de reabilitação.


Em casos mais graves, pode ser necessário procedimento cirúrgico. Por isso mesmo, a qualquer sinal de dor mais incômoda, procure um médico.

Quais cuidados tomar antes de começar alguma atividade física?


É primordial o auxílio de profissionais da saúde como ortopedistas, nutricionistas, cardiologista, preparadores físicos entre outros.


Além disso, é recomendado fazer uma avaliação física que envolva teste cardiovascular, teste ergométrico e ficar atento aos sinais que o corpo dá.


Me siga no Instagram: @draanapsimoes

Dra. Ana Paula Simões
Médica do esporte, ortopedista e traumatologista, professora instrutora e mestre pela Santa Casa de São Paulo, especialista em medicina esportiva e cirurgiã do tornozelo e pé.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

× Entre em contato!