Cisto de Baker em atletas: sintomas, diagnóstico e tratamento

Cisto de Baker em atletas: sintomas, diagnóstico e tratamento

O Cisto de Baker é uma saliência volumosa dolorida na parte posterior do joelho e que isso atrapalha a prática esportiva. Muitas vezes é um cisto que dificulta mesmo dobrar e movimentar o joelho. Veja aqui como proceder.

 

Retirada de Cisto de Baker pela Dra. Ana Paula

A maioria das lesões na corrida pode ser evitada com treinamento, fortalecimento e exercícios regulares, mas algumas se enquadram na categoria de “lesões que você não sabe que tem até aparecerem”. Este é o exemplo do cisto de Baker (também conhecido como cisto poplíteo).

Os cistos são formados num espaço entre os tecidos moles ou osso, que na maioria das vezes é preenchido com um fluido que atua para reduzir o atrito entre as superfícies adjacentes. No entanto, se for danificado, mais fluido é formado, causando inchaço, inflamação e, às vezes, um volume tão grande que se torna visível e é muito doloroso para praticar esportes.

 

Sintomas do Cisto de Baker

Você não pode deixar de notar um inchaço que se desenvolve atrás do joelho e provavelmente impede a flexão total ou extensão completa. A pressão causa dor e sensibilidade, piorando após o treinamento e, às vezes, a área fica quente ou inflamada.

À medida que o cisto se enche de fluido, ele causa inchaço e inflamação atrás do joelho e pode ser doloroso ou rígido ao dobrar ou esticar o joelho, geralmente após esforço (como um longão por exemplo)

 

Diagnóstico do Cisto de Baker

Comparar a parte posterior de um joelho com o outro demonstra sinais clínicos óbvios e seu médico provavelmente descobrirá uma diminuição na amplitude de movimento. Os cistos de Baker às vezes são secundários a outras doenças, então também procuro sempre comorbidades como artrite reumatoide ou osteoartrite no joelho, por exemplo, ou ainda lesões associadas onde verifico até que ponto a bolsa se estende até a panturrilha e, possivelmente, procuro detectar fluido na articulação do joelho com o qual o cisto está conectado.

 

O que mais poderia ser?

Outras bursas podem se formar atrás da inserção dos músculos isquiotibiais e deve-se tomar cuidado para garantir que o inchaço não seja o de um aneurisma arterial que, em teoria, poderia estourar. Ou outras tumorações.

 

Cisto de Baker tratamento

Você pode tentar fazer gelo, repouso e aplicar um anti-inflamatório local para aliviar num primeiro momento; isso irá ajudará a reduzir o inchaço. Reduza seus treinos e veja se está melhor para continuar.

Fortalecer os músculos ao redor do joelho certamente ajudará. Um cisto de Baker geralmente é o resultado de uma ruptura da cartilagem ou artrite no joelho, resultando na produção de muito líquido sinovial na bursa poplítea atrás do joelho. Se não aliviar, procure um especialista.

 

Tratamento médico

Qualquer doença ou degeneração articular precisará de tratamento apropriado, ou seja nós sempre investigamos se há o cisto, lesões associadas.

Na maioria das vezes podemos fazer o tratamento guiado por ultrassom, no consultório, mas a remoção cirúrgica da bursa algumas vezes é necessária. Se a bursa estourar, a dor na panturrilha excede em muito o que se poderia esperar, e repouso e fortes analgésicos, com fisioterapia para mobilizar o membro enrijecido, são invariavelmente necessários.

 

Sinal de alerta

Embora o inchaço incomode, muito provavelmente é possível correr um pouco, mas sempre tenha em mente o risco de ruptura; portanto, se você sentir um aumento de volume no seu joelho: procure ajuda!

Bons treinos, valentes!

Me siga no Instagram: @draanapsimoes

 

Não há comentários

Poste um Comentário