Porque quando o tempo esfria sinto mais dor?

Dor muscular é maior no frio

Dor no Frio

Se a sua dor fica pior quando está frio ou chovendo, não é a sua imaginação.! Embora os estudos têm mostrado resultados variáveis, a maioria conclui que mudanças na pressão barométrica e diminuição da temperatura, podem sim, causar mais dor em algumas pessoas ( especialmente as pessoas com artrite).

Posso dizer informalmente, que muitos dos meus pacientes “sentem” uma mudança no clima quando algo dói principalmente se o local já foi operado. Quando o frio e a chuva estão a caminho, parece até previsão do tempo! A mudança no clima para o frio indica uma redução na pressão barométrica ou “baixa pressão” se movendo para determinada região. Quando o tempo esquenta, ou um “sistema de alta pressão” se move, o aumento da pressão barométrica geralmente traz alívio. Curiosamente, vejo isso no mergulho também. Muitas pessoas que se queixam de dor nas articulações sentem conforto quando estão em profundidade durante o mergulho. Uma explicação razoável é o aumento da pressão ambiente.

Normalmente, quando uma frente de baixa pressão está vindo, sinaliza não só uma mudança no tempo, mas uma queda da pressão barométrica, que é a pressão contra a atmosfera da Terra. Lembre-se de quando a vovó dizia: “A chuva está vindo, e eu posso sentir as minhas articulações doloridas” ela realmente sabia disso por causa do que acontece com nosso corpo quando ocorre as mudanças de pressão barométrica.

Áreas lesionadas sentem mais

Isso significa que a pressão contra o seu corpo cai também, e suas articulações e áreas que estão lesionadas podem começar a inchar ou doer. Este inchaço causas aumento da inflamação, e exigimos que os hormônios para lidar com essa alteração aumente sua atividade em nossos corpos , o que leva a primeira teoria:

  • Alteração hormonal: Temos situado no topo de cada rim, uma pequena glândula que produz adrenalina e cortisona. Estes dois hormônios nos ajudam com a energia, o humor, a função imune, controle da dor e da famosa “fuga ou luta” como resposta a algo que nos atinge. A cortisona (esteroide) é fundamental no controle da dor, função imune e energia. Quando os níveis de cortisona caem, estes podem se tornar um problema pois caindo a pressão a tendência é esse hormônio diminuir. Você já percebeu também como a sua dor pode piorar durante a noite? Isso porque os nossos corpos diminuem a produção de ambos adrenalina e cortisona, à noite, para que possamos ir dormir. É parte do nosso ritmo circadiano.
  • Outra teoria é a mudança na carga elétrica:. Algo semelhante acontece quando uma tempestade está vindo. Você conhece alguém que diz poder “cheirar” a neve ou chuva antes que ela venha? O “cheiro” é uma mudança na carga elétrica no ar. Tem sido descrito como um cheiro “metálico” que algumas pessoas percebem e alteram a eletrostática” corpórea gerando contração neural e consequentemente dor.
  • Teoria dos receptores: Existem muitos receptores no nosso corpo com terminações nervosas. Que podem detectar coisas como textura, temperatura e pressão. No entanto, essas terminações nervosas também podem detectar mudanças na pressão barométrica no ar e responder, em algumas pessoas, com uma reação de dor principalmente nas pessoas que estão cronicamente estressadas física ou emocionalmente e nos idosos .

A dor no frio pode até mesmo ser causada por tensão e contração muscular ao redor dos nervos e articulações devido a vasoconstricção que o frio e o aumento da pressão causam.

A maioria de nós não precisa de mapas e previsões do meteorologista sofisticado para saber se estamos sofrendo. Mas talvez possamos tomar medidas para diminuir o impacto que uma tempestade iminente pode ter sobre nós. Podemos comer corretamente, fazer exercícios e alongamentos , evitar os efeitos negativos das drogas ou álcool, aquecer o corpo e proteger durante a exposição na rua e usar técnicas de gerenciamento de dor para controla-la procurando um especialista!

Artigo originalmente publicado em: Globo Esporte.

Dra. Ana Paula Simões
Médica do esporte, ortopedista e traumatologista, professora instrutora e mestre pela Santa Casa de São Paulo, especialista em medicina esportiva e cirurgiã do tornozelo e pé.

2 Responses to “Porque quando o tempo esfria sinto mais dor?

  • Marino Wagner Amadei
    5 anos ago

    Dra.Ana!
    Fiquei muito contente ao ler a sua matéria sobre as dores na mudança da temperatura.
    Desde 1986 ,sinto essas “benditas” dores!
    Há muito tempo que fiquei desiludido com os médicos, isto porque ao falar que eu conseguia prever com 3 ou 4 dias sobre a a mudança no tempo , simplesmente eles davam risada, chamavam outros “desocupados” na clínica e ficavam debochando. Eu com muita dor e eles cm gracinha, pura incompetência, falta de aprofundamento.Foram várias ocorrências e aí me resignei, desisti …
    Às vezes chegava em casa,no final de um dia, de muito calor , com as duas pernas ,pesando 200 quilos, cada uma…muito calor mesmo e as duas pernas ,doendo, pesadas.
    Pegava o secador de cabelos da minha mulher,colocava uma toalha nas pernas e ficava aquecendo. Até minha mulher já estava achando que, eu estava pirando.
    Resolvia como paliativo. Mas não curava..
    Nem Gelol, nem bengué , nem comprimidos para a dor,nada resolveu até hoje.
    Agora mesmo, 08/10/2017 tive que ligar a chuveirinho no “bem quente” e ficar esquentando as pernas, além de ter tomado dipirona.
    Vou tentar agendar uma consulta, pois desde 1986 com essas dores, não é para qualquer um, é uma Carma Sazonal, pois a cada mudança no tempo ou a entrada do verão passo mal com as duas pernas.
    A Família já nem liga mais, porque todos acabamos acostumando ou banalizando a dor.
    Mas continuo sofrendo e antecedendo as previsões do tempo, até quando o clima tempo informa que não irá chover eu começo a sentir a dor e digo que choverá, como aconteceu no sábado , 07/10/2017, em Santos.
    Obrigado por renovar as minhas esperanças.

    SDS.,

    Marino Wagner Amadei

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

× Entre em contato!