Dor no nervo ciático: Você já sentiu?

Dor no nervo ciático: Você já sentiu?

Dor no nervo ciático ou ciatalgia: Você já sentiu? Escrevi esse artigo para esclarecer dúvidas sobre a dor que atingiu o Papa Francisco no ano novo. Vamos lá!

Em um estudo realizado, 650 pessoas foram examinadas para dor no nervo ciático ou dor na coluna lombar, a conclusão foi que 25% das pessoas examinadas relataram dor ciática em um período de seis meses. O que isso significa?

Sentir dor no nervo ciático é algo relativamente comum. Essa dor irradia para as nádegas e para baixo na perna devido, a irritação ou compressão do nervo ciático, por isso o nome: dor ciática.

Sinais e sintomas da ciatalgia

O principal sintoma da ciatalgia é uma dor aguda nas nádegas que desce para as pernas ou na lateral da coxa. Também pode ocorrer dormência e formigamento. Em casos mais graves, pode ocorrer uma dor extrema e fraqueza na perna.

Foi essa lesão que tirou o Papa da missa e muitos atletas das provas.

Os principais sintomas da dor ciática são:

  • Constante dor em um lado da nádega que irradia até o pé;
  • Sensação de formigamento e queimação nas pernas;
  • Dormência e fraqueza nos pés e nas pernas;
  • Dor aguda nas costas.

Dor no nervo ciático o que fazer para aliviar?

A medicação ajuda a diminuir a inflamação e a dor, mas não trata a causa. Por isso, é muito importante entender o que está causando a dor no nervo ciático e tratar a causa da dor, não apenas os sintomas.

Veja algumas dicas para você sentir alívio da dor ciática!

Dica para aliviar a dor no nervo ciático

1- Não fique na mesma posição durante muito tempo

É importante mudar de posição com frequência, muitos sentem dor devido a horas sentados na mesma posição, má postura e músculos centrais fracos.

Se você tiver um episodio de dor, alterne as posições entre: sentada, deitada ou em pé. Faça isso a cada quinze minutos pelo menos.

Nessa quarentena atendi muitos pacientes com essa dor devido as horas excessivas de home office.

2 Não fique sentado durante muito tempo

Sentar aumenta a pressão sobre o nervo ciático, à medida que ele se desloca abaixo dos músculos glúteos até a perna.

Evite sentar nos extremos: em um sofá macio por muito tempo ou em cadeiras duras.

Se for possível caminhe entre 10 e 15 minutos ao ar livre ou em uma esteira a uma velocidade confortável para ativar a musculatura e diminuir a compressão.

3 – Melhore a flexibilidade e força do quadril

Nossos quadris se movem em uma grande amplitude de movimento. No entanto, ao ficarmos frequentemente sentados ao longo do dia em frente ao computador ou assistindo TV, nossos ligamentos e músculos ao redor do quadril se contraem, causando perda de movimento.

Embora essa perda de movimento possa não parecer óbvia, ela altera o estresse e a tensão em sua coluna. Melhore a mobilidade e a força do quadril para aliviar a pressão no nervo ciático.

Converse com um fisioterapeutas e professor de educação física!

4 – Aumente a flexibilidade da sua coluna com segurança

Ter uma coluna vertebral forte e flexível é fundamental para sua saúde e desempenho geral e esportivo, inclusive quem quer performance.

No entanto, é muito importante saber os exercícios certos para a sua ciática ou dor nas costas, uma vez que podem ocorrer mais danos se os exercícios forem feitos de forma inadequada.

É aqui que a experiência de um especialista pode ajudar significativamente. Com anos de treinamento em medicina e programas de exercícios, você precisa primeiro fazer o diagnóstico para seguir o caminho certo dos tratamentos e exercícios necessários para ajudar no seu problema. E acima de tudo: preveni-los.

5 – Obtenha ajuda de um especialista

Se você sofre de dor ciática, precisa de ajuda antes que ocorram danos a longo prazo. A ciática é uma doença do sistema músculo-esquelético.

Mas também precisamos descartar outras patologias que comprimem o nervo simulando o clássico problema ortopédico.

EX:  Hérnia de disco (lombar) – onde o disco na parte inferior das
costas deslizou para fora do lugar, causando compressão em uma raiz nervosa.

  • Doença degenerativa do disco (lombar): A deterioração dos discos na parte inferior das costas causando movimento que irrita a raiz nervosa.
  • Estenose espinhal (lombar): Quando o canal espinhal começa a se estreitar na parte inferior das costas, causando compressão dos nervos.
  • Espondilolistese ístmica: Quando as vértebras escorregam sobre outra vértebra comprimindo uma raiz nervosa.
  • Tumoração: Casos mais excepcionais mas que precisam igualmente ser descartados.

Os médicos especialistas no tratamento do sistema músculo-esquelético devem ser procurados precocemente e é fundamental para uma rápida recuperação e prevenção de episódios futuros de dor nas costas ou ciática.

Mesmo que você tenha sofrido por anos, podemos ajudar e muitas vezes sem cirurgia ou de outros procedimentos mais invasivos que são realizados nos casos refratários.

Referencia: PubMed.gov

Não há comentários

Poste um Comentário