Pubalgia em Atletas – Tire suas dúvidas!

Pubalgia em atletas

Pubalgia em Atletas – Tire suas dúvidas!

Pubalgia problema comum nos atletas. Saiba como diagnosticar e tratar essa lesão tão temida pelos atletas!

Já ouviu falar em pubalgia? Aposto que sim. Muita gente deve lembra quando o jogador Kaká quase teve que abandonar os gramados por causa desse temido problema que frequentemente tira o sono dos atletas, inclusive corredores.

Então se ainda tem dúvidas em como diminuir o risco dessa lesão ou como é seu tratamento, vamos te explicar!

Chamei a personal Fabiane Ferreira, especialista em reabilitação para ajudar a prevenir.

 

O que é Pubalgia?

A pubalgia consiste nas disfunções que causam dor crônica na região da pelve, em que se inserem vários músculos como os adutores da coxa. E geralmente se relaciona a desequilíbrios musculares nessa região.

Os seus principais sintomas incluem dor na virilha, diminuição dos movimentos do quadril, dor na caminhada e corrida. E algumas pessoas para compensar , cursam com outras lesões associadas.

Pubalgia Tratamento

Primeiro, procure um médico do esporte qualificado para dar o diagnóstico e ter certeza de que é pubalgia, pois existem os diagnósticos diferenciais. Depois, vamos ao tratamento!

Essa lesão a um bom tempo atrás, era tratada exclusivamente de forma cirúrgica, porém hoje, as evidências mostram que o tratamento conservador quando aplicado de forma correta com profissional qualificado , em casos bem indicados podem substituir a indicação mais invasiva.

Um ensaio clínico mostrou que exercícios físicos são mais efetivos no tratamento da pubalgia do que alongamento e equipamentos de fisioterapia. Mas, quem vai determinar isso sempre será o médico responsável pelo seu tratamento, uma vez que se estiver na fase inflamatória precisará iniciar com a recuperação para o processo álgico inicial.

Como sempre é falado na teoria, porém dificilmente conseguimos introduzir com eficiência na prática: Exercício físico é remédio!

Exercícios

Sobre os exercícios que podem ser feitos para a pubalgia podemos citar alguns como apertar uma bola entre os joelhos dobrados, exercícios com demanda de equilíbrio, apertar uma bola entre os pés, extensão lombar, exercícios de fortalecimento abdominal, por exemplo.

Quer saber quem vai organizar esses exercícios para você, orientando as repetições, quantas vezes na semana, e qual a execução correta?
Seu fisioterapeuta e/ou seu profissional de educação física de confiança.

Baseados na sua especificidade após uma avaliação dos seus déficits. E se tem dificuldade para distinguir qual profissional deve te ajudar durante esse período, basta que, todos usem o bom senso ético, e analisem o caso de acordo com o quadro de melhora da lesão.

A ideia é se beneficiar com o aumento de força, aumento de mobilidade articular, melhora de equilíbrio, além de ter um corpo mais apto nas suas atividades, e de quebra passar longe desse diagnóstico!

Saiba mais: Artrite, bursite e dores musculares: causas para problemas no quadril

Bons treinos, valentes!

Ana Paula Simões, médica do esporte e ortopedista. CRM
108667/SP – São Paulo.
Fabiane Ferreira, personal Trainer, com especialização em Reabilitação de lesões e Doenças Músculesqueléticas na educação física. @fabiferreirapersonal

Referencias: PubMed.gov

 

Não há comentários

Poste um Comentário